A Quarta Revolução Industrial e a Transformação Digital

A quarta revolução industrial está modificando a sociedade global, as relações sociais, econômicas, produtivas, interpessoais, os processos de subjetivação, o mundo do trabalho, a esfera do consumo, promovendo tamanhas e tão profundas transformações. Schwab, Presidente do Fórum Econômico Mundial, avalia que estamos no início de uma revolução que alterará profundamente a maneira como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Também acarretará mudanças, por consequência, nas jornadas dos clientes e nas maneiras como consumimos. “Em sua escala, escopo e complexidade, a quarta revolução industrial é diferente de tudo aquilo que já foi experimentado antes.” (SCHWAB, 2016).

Desde o advento da cibernética, em meados do século XX, as transformações promovidas pelas tecnologias da informação e comunicação estão modificando os campos mais diversos, aproximando – e até mesmo hibridizando – áreas antes percebidas com pouca ou nenhum interseção, como as Ciências Humanas e as Ciências Exatas, o que vem contribuindo para a configuração, inclusive, de um novo campo de pesquisa: as Humanidades Digitais. Schwab avalia que “ainda precisamos compreender de forma mais abrangente a velocidade e amplitude dessa nova revolução.” (2016). O marketing, o design e a comunicação são campos afetados, direta ou indiretamente, por uma série de conhecimentos que vêm de áreas antes distantes como a Informática, a Estatística e a Biotecnologia. O presidente do Fórum de Davos destaca que “somos testemunhas de mudanças profundas em todos os setores, marcadas pelo surgimento de novos modelos de negócios, pela descontinuidade dos operadores e pela reformulação da produção, do consumo, dos transportes e dos sistemas logísticos.” (2016).

No livro Transformação Digital (2017), Rogers revela que, se a eletrificação foi transformadora, quando alterou restrições fundamentais na manufatura, o impacto da era digital é ainda maior, por alterar as restrições sob as quais operam praticamente todos os componentes da estratégia de negócios. Ele nos lembra que “as tecnologias digitais transformam a maneira como encaramos a competição. Cada vez mais, competimos não só com empresas rivais de nossos próprios setores de atividade, mas também com negócios de outros setores de atividade, que roubam        nossos clientes com suas novas ofertas digitais”.

 Consumix Recomenda:

  •  ROGERS, David L. Transformação digital. Pensando o seu negócio para a era digital. São Paulo: Autêntica Business, 2017.
  •  SCHWAB, Klaus. A quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2016.